segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Sem começo, sem fim.

Eu não quero que você me diga que me ama trinta mil vezes ao dia, não precisa dizer nem ao menos uma, porque se me amar de verdade eu vou sentir. Gosto de ser fria. Você pode ser meu melhor amigo, cachorro, namorado, gato, periquito, peixe dourado... Eu sempre vou ter alguns dias que não vai ter amor em mim e eu vou te odiar. O dia inteiro. É melhor você se afastar nesses dias, ou então vai se machucar. E eu não quero que você se machuque. Falo "eu amo você" mas também quero falar "eu não me importo". Gosto de sofrer e gosto de machucar as pessoas. Essa é a pior parte de mim. Gosto de ter a liberdade de falar o que penso. Não gosto quando cobram coisas a mim, porque eu vou decepcioná-las e isto é certo. Não gosto de decepcionar. É o pior sentimento que existe, a decepção. Por mais que eu te ame muito e fale isso para você todos os dias, pode chegar um dia que eu vou acordar e não sentir nada. Absolutamente nada. Em relação a você e a todas as outras pessoas. Não tenho coragem pra falar tudo que eu penso, mas gostaria de ter, quando, no final, mesmo com todas as contradições que eu sou, ainda pudesse dizer que fui eu mesma o tempo todo.

Mas vocês ainda não aplaudem,
ainda estão perdidos na cabeça de alguém.
Que amanhã pode pensar de um jeito totalmente diferente.

E digo mais: Se ainda quer me conhecer, meus sinceros parabéns pela coragem
de querer conhecer alguém
que não conhece a si mesma.

5 comentários:

  1. Sempre absolutamente revolucionária com as palavras. Tuas palavras mais que me encantam, Isbelo.

    ResponderExcluir
  2. Um dos teus melhores textos, Sofia.

    ResponderExcluir
  3. Texto lindo , Sofia , Parabéns .

    ResponderExcluir
  4. " Por mais que eu te ame muito e fale isso para você todos os dias, pode chegar um dia que eu vou acordar e não sentir nada. Absolutamente nada. Em relação a você e a todas as outras pessoas." Está guardada como uma das minhas citações favoritas :3

    ResponderExcluir