quarta-feira, 27 de abril de 2011

Eu amo diferente.


Desculpe-me, amor, mas eu realmente tenho a necessidade de te escrever estas palavras. Você provavelmente não vai entender, mas eu amo de um jeito que a maioria das pessoas não conseguiria chamar de amor. Eu consigo. Simplesmente, é. Eu não sinto a necessidade de ser doce o tempo todo, pra mim isso não se chama amor. Se chama falsidade. Se eu fui grossa - e eu sei que fui - foi para você melhorar. Amor é querer o melhor que você sabe que a pessoa pode dar. E eu não quero que você se torne melhor para mim, eu quero que você se torne melhor para você. Eu não sou egoísta. Eu consigo te dividir, guardar esse ciúmes enlouquecido dentro de mim. Mesmo que te dividir custe cada pedacinho do meu coração, e algumas lágrimas teimosas. Odeio essa frase clichê, mas é a verdade: Eu sofro em silêncio.
É uma pena que você não percebe os meus "eu te amo" em quase tudo que eu falo. E é ridículo eu saber do que você gosta e desgosta sem você me dizer e você nem ao menos notar algo.
Mas meu amor tem algo em comum com todos os amores verdadeiros: Ele não é egoísta.
Eu já mencionei isso. Mas dessa vez, eu vou pôr em prática.

Eu não te obrigo a ficar comigo, se você não quiser.
E eu sei que você não quer.
Mesmo eu querendo (de todo o meu coração) que você quisesse.

Espero que consiga entender,
Até, quem sabe, algum dia.

PS: Meu amor não diminuiu. Na verdade, acho que te amo um pouco mais.
Pelo menos tenho uma comprovação que você não é perfeito.

A página de caderno rasgada deixada embaixo de um jarro de flores continha apenas isso. Nenhuma explicação, só palavras borradas de lágrimas.

Mas ele entendeu.
Ah, ele sempre entendia no final.

3 comentários:

  1. Meu deus, eu chorei! E olhe que é raro, pensei no meu namorado. Descreveu o meu não-amor por ele. Fez eu me entender e me indentificar, parabéns!

    PS: Primeira vez que visito aqui, pode esperar por novas visitas.

    ResponderExcluir
  2. Que.. ah, esqueça. Não encontro palavras pra dizer o quão bem você escreve. Elas (as palavras) dançam ao seu ritmo.

    ResponderExcluir